• (11) 4156-1435 ou (11) 4156-1006
  • Av. Tenente Marques, s/n (altura do nº 5300) – Fazendinha – Santana de Parnaíba/SP
  • contato@etecanhanguera.com.br

Contabilidade

O TÉCNICO EM CONTABILIDADE é o profissional que desempenha tarefas relativas à contabilidade e auxilia a administração das entidades. Analisa a documentação contábil e elabora o plano de contas. Organiza, controla e arquiva documentos relativos à atividade contábil e prepara as conciliações contábeis. Registra as operações de débito e crédito da empresa, ordenando os movimentos de partidas simples e dobradas. Prepara a documentação, apura haveres, direitos e obrigações legais. Constitui e regulariza empresas, examina e classifica documentos fiscais e parafiscais. Auxilia no atendimento à fiscalização e precede a consultoria empresarial. Executa a contabilidade geral, operacionaliza a contabilidade de custos, efetua contabilidade gerencial e realiza controle patrimonial.

Conheça o curso

Como surgiu o mercado de contabilidade no Brasil?

No Brasil, a vinda da Família Real Portuguesa incrementou a atividade colonial, exigindo – devido ao aumento dos gastos públicos e também da renda nos Estados – um melhor aparato fiscal.

Para tanto, constituiu-se o Erário Régio ou o Tesouro Nacional e Público, juntamente com o Banco do Brasil (1808). As Tesourarias de Fazenda nas províncias eram compostas de um inspetor, um contador e um procurador fiscal, responsáveis por toda a arrecadação, distribuição e administração financeira e fiscal.

Hoje, as funções do contabilista não se restringem ao âmbito meramente fiscal, tornando-se, num mercado de economia complexa, vital para empresas informações mais precisas possíveis para tomada de decisões e para atrair investidores.

O profissional vem ganhando destaque no mercado em Auditoria, Controladoria e Atuarial.

São áreas de analise contábil e operacional da empresa, e, para atuários, um profissional raro, há a especialização em estimativas e análises; o mercado para este cresce em virtude de planos de previdência privada.
Como anda o mercado de contabilidade atualmente?

O mercado de trabalho para o Técnico em Contabilidade é bastante amplo. É possível atuar em instituições públicas e privadas, empresas prestadoras de serviços contábeis, bancos, estabelecimentos de ensino, escritórios de Contabilidade e também como autônomo.

De acordo com a Lei nº 12.249/2010, que atualizou o Decreto-lei nº 9.295/1946, o registro em CRC como Técnico em Contabilidade será assegurado até 1º de junho de 2015. Após essa data, somente bacharéis em Ciências Contábeis poderão obter o registro como Profissional da Contabilidade. No entanto, quem já estiver registrado poderá continuar exercendo a profissão normalmente.

O Técnico em Contabilidade tem, praticamente, todas as prerrogativas do bacharel em Ciências Contábeis, com exceção dos serviços previstos na alínea c, artigo 25, do Decreto-lei nº 9.295/1946: Auditoria, Perícia e revisão de balanços.

Com o dinamismo da profissão, é recomendando que o Profissional da Contabilidade continue sempre estudando. O Técnico em Contabilidade pode ingressar no curso de Ciências Contábeis, ao bacharel há a possibilidade de fazer uma pós-graduação, sempre em busca da constante evolução.

Ao concluir o curso, o TÉCNICO EM CONTABILIDADE deverá ter construído as seguintes competências gerais:

  1. identificar a organização e os processos de uma empresa comercial, industrial ou prestação de serviços, governamentais e do terceiro setor;
  2. aplicar princípios e conceitos, tais como patrimônio, faturamento, lucro bruto e lucro líquido, custos e despesas, margem de contribuição e outros índices relacionados à produtividade e lucratividade;
  3. identificar e interpretar a legislação que regula as atividades de comercialização, tais como as normas referentes aos direitos do consumidor, aos contratos comerciais, as normas de higiene e segurança, a legislação do comércio exterior e normas internacionais de Contabilidade, às questões tributárias e fiscais;
  4. controlar estoques utilizando técnicas e modelos adequados;
  5. aplicar conceitos de matemática financeira (juros, descontos, prestações) e calcular valores, utilizando-se de calculadoras financeiras ou de planilhas de cálculo;
  6. aplicar normas e leis pertinentes ou que regulamentem atividades da área, como as referentes à conduta ética e a direitos autorais, patentes e saúde e segurança do trabalho;
  7. utilizar de forma ética e adequada as possibilidades oferecidas por leis de incentivo fiscal à produção na área;
  8. comunicar-se com os profissionais das equipes, utilizado vocabulário técnico eglossário de contabilidade específico;
  9. negociar e documentar, nos formatos legais, usuais, contratos típicos da produção, da distribuição, da comercialização e prestação de serviços terceirizados;
  10. identificar as estruturas orçamentárias e societárias das entidades e relacioná-las com os processos de gestão;
  11. utilizar os instrumentos de planejamento, bem como executar, controlar e avaliar os procedimentos dos ciclos:
  12. – tributário;
  13. – financeiro;
  14. – contábil;
  15. – do patrimônio;
  16. – da produção;
  17. – dos sistemas de informações.
  18. identificar características, possibilidades e limites na área de atuação profissional;
  19. utilizar a tecnologia disponível na pesquisa de ferramentas e no desenvolvimento das atividades da área.
Matriz Curricular:

Para acessar aos PTD’s basta clicar em um componente da matriz curricular.

  Verifique o Conteúdo Programático do Curso.